Instantes…

Se eu pudesse viver novamente a minha vida, na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais. Seria mais tolo ainda do que tenho sido, na verdade, bem poucas coisas levaria a sério. Seria menos higiênico. Correia mais riscos, viajaria mais, nadaria mais rios.
Iria a lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvetes e menos lentilha, teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.
Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e produtivamente cada minuto da sua vida; claro que tive momentos de alegria. Mas se eu pudesse voltar a viver, trataria de ter somente bons momentos.
Porque se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos, não percas o agora.
Eu era um desses que nunca ia a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de água quente, um guarda chuvas e um pára quedas; se voltasse a viver viajaria mais leve.
Se eu pudesse voltar a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera e continuaria assim até o fim do outono.
Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças, se tivesse outra vida pela frente, Mas já viram… Tenho 85 anos e sei que estou morrendo.

(Desconheço autoria)

delirium-em-idosos

Quando me amei de verdade….

images

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.

E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome…Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.

Hoje sei que isso é…Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.

Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.

Hoje sei que se chama… Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.

Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.

Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
Hoje descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.

Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é…Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar.

Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.

Tudo isso é… Saber viver!!!

OBS: (Quando me amei de verdade de fato, não é da autoria do Charles Chaplin, sendo atribuído a vários autores, sendo a mais provável de Kim McMillen)

Humildade

9d4d34b00834d34921d4c8a9e835cc0a

Senhor, fazei com que eu aceite
minha pobreza tal como sempre foi.

Que não sinta o que não tenho.
Não lamente o que podia ter
e se perdeu por caminhos errados
e nunca mais voltou.

Dai, Senhor, que minha humildade
seja como a chuva desejada
caindo mansa,
longa noite escura
numa terra sedenta
e num telhado velho.

Que eu possa agradecer a Vós,
minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa,
e acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa
na manhã de um novo dia que começa.”

(Cora Coralina)

Saber Viver

artedeviver

Não sei Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura Enquanto durar…

(Cora Coralina)

O instante mágico

Resultado de imagem para novo dia

 

É preciso correr riscos. Só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça.

Todos os dias Deus nos dá – junto com o sol – um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. Todos os dias procuramos fingir que não percebemos este momento, que ele não existe, que hoje é igual à ontem – e será igual à amanhã.

Mas, quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico.

Ele pode estar escondido na hora em que enfiamos a chave na porta pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais. Este momento existe – um momento em que toda a força das estrelas passa por nós, e nos permite fazer milagres.

A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista.

O instante mágico do dia nos ajuda a mudar, nos faz ir em busca de nossos sonhos.

Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões – mas tudo é passageiro, e não deixa marcas. E, no futuro, podemos olhar para trás com orgulho e fé.

Pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque este talvez não se decepcione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra como aqueles que têm um sonho a seguir. Mas quando olhar para trás – porque sempre olhamos para trás – vai escutar seu coração dizendo: “o que fizeste com os milagres que Deus semeou por teus dias? O que fizeste com os talentos que teu Mestre te confiou? Enterraste fundo em uma cova, porque tinhas medo de perdê-los. Então, esta é a tua herança: a certeza de que desperdiçaste tua vida”.

Pobre de quem escuta estas palavras. Porque então acreditará em milagres, mas os instantes mágicos da vida já terão passado.

Trecho do livro de Paulo Coelho

http://g1.globo.com/platb/paulocoelho/2007/11/28/o-instante-magico/

Loucura

Resultado de imagem para rosas com espinhos maravilhosas

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou.
Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou,

perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido,

desistir de todos os esforços porque um deles fracassou.
É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu,

descrer de todo amor porque um deles te foi infiel.

É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo.
Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras.

Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força.
Para todo fim um recomeço!

Trecho do livro ” O Pequeno Príncipe”

10 segredos para a felicidade, segundo Papa Francisco

01 – Viva e deixe viver

Segundo Papa Francisco, todos devem se guiar por esse princípio básico e muito simples. Em Roma, existe uma expressão similar a esse ditado que diz: “Siga em frente e deixe que os outros façam o mesmo”. Também pode-se dizer que essa frase tem o sentido de “cuide da sua vida e deixe que cada um cuide da sua”.

Nada mais justo do que cada um viver da melhor maneira possível, sem palpites de terceiros que querem tomar conta da sua vida, enquanto seu próprio interior é muito mais sujo. Então, tome conta do que é seu e deixe o que é dos outros em paz, cada um cuida de si. “Deus deu uma vida para cada um para que cada um cuide da sua”.

02 – Dar o melhor de si para os outros

É preciso estar sempre aberto para ajudar as outras pessoas. A generosidade é um dos melhores sentimentos do mundo. Além disso, ela faz com que a pessoa generosa receba em dobro tudo aquilo que faz de bom para os outros, mesmo que o sentido seja ajudar o próximo sem esperar nada como recompensa.

“Se você guarda tudo para si mesmo, você corre o risco de ser egocêntrico. E água parada torna-se podre”, disse Padre Francisco. Então, uma das regras para se alcançar a felicidade é ajudar o próximo dando o melhor de si, sempre fazendo as coisas com o coração e sem exigir nada em troca. Você se sentirá muito melhor

03 – Prosseguir com calma

Papa Francisco, ainda Jorge Mario Bergoglio, ensinava literatura para alunos do ensino médio e costumava usar sempre um trecho de um romance argentino, escrito por Ricardo Guiraldes, no qual o personagem principal, um gaúcho chamado Don Segundo Sombra, olha para trás e conta para os leitores como ele viveu a sua vida.

“Ele diz que, em sua juventude, ele era um córrego cheio de pedras que eram levadas consigo. Como adulto, tornou-se um rio com grande fluxo, sempre correndo. E, na velhice, ele ainda estava em movimento, mas lentamente, como uma piscina. O Papa diz gostar da imagem de uma piscina, por ter a capacidade de mover-se com bondade, humildade e calma na vida.

04 – Um sentido saudável de lazer

“Os prazeres da arte, literatura e jogos com as crianças foram perdidos com o passar do tempo”, disse Papa Francisco. “O consumismo nos trouxe ansiedade e stress, fazendo com que as pessoas percam a cultura saudável do lazer. Seu tempo é engolido, por isso as pessoas não podem e não querem compartilhá-lo com ninguém”.

“Mesmo que muitos pais trabalhem longas horas, eles devem reservar um tempo para brincar com seus filhos. As famílias também devem desligar a TV quando se sentam para comer, porque, mesmo que a televisão seja útil, é preciso comunicar-se um com o outro durante as refeições”, explicou Papa Francisco com toda a convicção.

05 – Domingos são sagrados

Os domingos devem ser férias, de acordo com o que diz Papa Francisco. “Os trabalhadores devem ter folga aos domingos porque domingo é para a família”, explicou ele. Existem casos extremos nos quais as pessoas não conseguem tirar o dia para si mesmo e para a família, mas, se a pessoa consegue isso, é preciso fazê-lo.

Portanto, aproveite os domingos. Tire-os para se divertir, passear no parque, ficar com a família, meditar ou até mesmo resguardar-se. Você se sentirá bem, sua saúde melhorará consideravelmente e, dessa forma, sua semana começará muito melhor e, com certeza, tende a ser assim até o próximo domingo.

06 – Oportunidades para os jovens

“Precisamos ser criativos com os jovens. Se eles não têm oportunidades para entrar no mundo das drogas, com certeza não serão vulneráveis ao suicídio”, disse o Papa. “Dar comida não é suficiente. Dignidade é dada a você quando você pode levar para casa alimentos comprados pelo próprio trabalho”, ele concluiu.

Cada um pode fazer um pouco: criar projetos bacanas nos quais criança e adolescentes possam sair das ruas, ajudar em cursos de qualificações profissionais para pessoas carentes, intermediar para que os jovens tenham os seus direitos válidos, entre outras coisas. Quem quer fazer alguma coisa, simplesmente consegue.

07 – Respeitar e cuidar da natureza

“A degradação ambiental é um dos maiores desafios que temos”, disse Papa Francisco. “Eu acho que é uma questão que nós não estamos nos perguntando: a humanidade não está cometendo suicídio com este uso indiscriminado e tirânico da natureza?”. Essa não é uma pergunta retórica. Cada um de nós deve buscar a resposta.

Portanto, devemos zelar pela preservação da natureza da forma que nos é permitida: reciclando, não desperdiçando água, jogando lixo no lugar certo, não desmatando, não poluindo o meio ambiente… Tudo isso pode ser feito por qualquer pessoa sem exceção e, se cada um fizer a sua parte, a natureza pode ser salva.

08 – Pare de ser negativo

“A necessidade de falar mal sobre os outros indica baixa autoestima. Isso significa: eu me sinto tão baixo que, em vez de me levantar, eu tenho que derrubar os outros”, disse Papa Francisco. “Deixando de lado as coisas negativas, rapidamente você se torna saudável”. Tudo isso é fato e, para estar sempre de bom humor, mude a sua forma de pensar.

Portanto, voltando lá no primeiro item da lista: cuide a sua vida e pare de falar mal das outras pessoas. Em vez de falar que a roupa do vizinho está mal lavada, repare se não é a sua vidraça que está suja. Comece a pensar positivo, sorrir mais, agradecer as pessoas a sua volta, ajudar quem precisa. Você vai ver que sua vida mudará para melhor.

09 – Diga não ao proselitismo

Devemos sempre respeitar as crenças dos outros. “Nós podemos inspirar as outras pessoas através de testemunhos, de modo que se cresça juntos na comunicação. Mas o pior de tudo é o proselitismo religioso, o que parasita: “Eu estou falando com você a fim de persuadi-lo”. Não. Cada pessoa tem o seu diálogo, sua própria identidade”, explicou Papa Francisco.

“A igreja cresce por atração, não proselitismo”, ele concluiu. Portanto, vamos respeitar a crença dos outros e até mesmo a ausência dela. Não é certo criticar aquilo que a outra pessoa acredita, tampouco obrigá-la a acreditar em algo. Se ela atrair-se pelos seus testemunhos, ótimo. Senão, goste dela do modo como ela é.

10 – Trabalhar pela paz

“Estamos vivendo em uma época de muitas guerras e o apelo à paz deve ser gritado. Paz, às vezes, dá a impressão de ser tranquila, mas nunca é calma, a paz é sempre proativa e dinâmica”, disse o Papa. Cada um de nós deve dar tudo de si, fazendo tudo o que for possível para que a paz reine sempre e em todo lugar.

Todo mundo pode fazer um pouco para que a paz aconteça, seja no mundo exterior e até mesmo no seu interior. Se todos seguissem os passos acima, com certeza ela estaria presente no dia a dia de cada um e o mundo seria bem melhor. Belas palavras do Papa Francisco, e só nos resta ouvirmos com o coração e praticarmos o bem.

http://www.megacurioso.com.br/personalidades/45153-10-segredos-para-a-felicidade-segundo-papa-francisco.htm

%d bloggers like this: